Blog do Itamar

FIM DO CARRO DO OVO?: Ovo deve ter Código Impresso na Casca

Os produtores de ovos em Pernambuco têm até 90 dias para se adequarem à nova legislação estadual que torna obrigatório a presença do código de rastreamento de origem impresso na casca do produto. A medida foi adotada através de Decreto pelo Governador Paulo Câmara (PSB) na última semana e visa regulamentar a rastreabilidade do ovo, prática comum em países da Europa, mas que pode decretar o fim do “Carro do Ovo”, já que atingirá principalmente os produtores de ovos a granel, aqueles vendidos em bandejas de papelão, sem rótulos que indicam o nome e registro do produtor.

Cerca de 70% dos ovos vendidos em Pernambuco são comercializados a granel, segundo a Associação Avícola de Pernambuco (Avipe). Outra exigência será o registro da granja na Adagro, Agência Estadual de Fiscalização Agropecuária.

Os produtores que comercializam ovos em embalagens fechadas não precisarão adotar o rastreamento impresso por ovo, porque já atendem a legislação federal que determina a presença de dados sobre a origem do produto em etiquetas ou na própria embalagem.

CUSTOS – O presidente da Avipe, Giuliano Malta, vê como positiva a obrigatoriedade da presença do código de rastreamento nos ovos vendidos “soltos”, fora de uma embalagem fechada, em locais como mercados e feiras livres. Segundo ele, é uma forma de combater o comércio de ovos clandestinos. “Vai trazer mais segurança alimentar para a população porque a origem do produto poderá ser fiscalizada pelas autoridades sanitárias”, afirmou o presidente da Avipe.

Giuliano explica que o código impresso na casca do ovo deverá trazer os números do lote e do registro do produtor na Adagro. A data de validade do produto, neste primeiro momento, não será exigida. O Ovo tem o prazo de até 21 dias para ser comercializado em temperatura ambiente. Caso receba refrigeração, o prazo aumenta para, no máximo, 30 dias. Pernambuco é o maior produtor de ovos do Norte e Nordeste e o quarto maior do Brasil. Aproximadamente 10 milhões de ovos são produzidos diariamente no Estado por cerca de 150 granjeiros. (Com informações do Jornal do Commercio e imagem de Edilson Júnior/SDA. CONFIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/blogdoitamar/www/wp-includes/functions.php on line 4669

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/blogdoitamar/www/wp-includes/functions.php on line 4669