Meio Ambiente

Golinha, o pássaro mais típico da nossa região!

O Golinha, como é conhecido no Sertão, é o pássaro mais fácil de se encontrar na nossa caatinga. Seu habitat são campos abertos. Devido ao crescente desmatamento observa-se o aparecimento desses pássaros em áreas urbanas, sendo avistados nos quintais das casas e nas ruas das cidades, à procura de alimento. Quando criada em cativeiro, sua dieta baseia-se em alpiste. O golinha é uma ave muito apreciada por criadores, devido à beleza de seu canto.

Emissão de gases de efeito estufa cresce 7,8%

A emissão de gases causadores de efeito estufa no país aumentou 7,8% no ano passado, na comparação com o ano de 2012. O levantamento mostra que houve uma mudança de trajetória negativa para o país, uma vez que, de 2011 para 2012, havia sido registrada queda de 4,7%. Os dados fazem parte do inventário divulgado nesta quarta-feira (19/11), na capital paulista, pelo Observatório do Clima, uma rede formada por várias organizações da sociedade civil que atuam em mudanças climáticas, entre elas Greenpeace, SOS Mata Atlântica , WWF Brasil e Instituto Socioambiental.

Segundo o estudo, as emissões passaram de 1,46 gigatonelada (Gt) em 2012 para 1,57 Gt em 2013, considerando todo o Brasil. Todos os setores responsáveis pelas emissões apresentaram crescimento, com destaque para o setor da energia (7,3%) e do desmatamento (16,4%). De acordo com Tasso Azevedo, coordenador técnico do Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa do Observatório do Clima, a perspectiva para os setores, que incluem agropecuária, energia, desmatamento, indústria e resíduos (lixo e esgoto), é crescimento na emissão de gases nos próximos anos.

“As projeções baseadas em dados do ano passado apontavam 1,7 Gt em 2020, sendo que a meta era não passar de 2 Gt. A gente refez essa trajetória, conforme o comportamento atual, e ficou em 2,2 gigatoneladas toneladas em 2020”, disse ele. O estado que mais contribui para a emissão de gases no ano passado foi o Pará, seguido por Mato Grosso, devido ao desmatamento e à atividade agropecuária. Descontados esses dois setores relacionados ao uso da terra, despontam como maiores emissores os estados de São Paulo, Minas Gerais e do Rio Grande do Sul.

Ovelhas morrem atingidas por raio na zona rural de Brumado

Dez ovelhas morreram após serem atingidas por um a raio na madrugada do último domingo (16) na comunidade dos Gatos, zona rural de Brumado. Segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente, não há informações sobre ocorrências com outros animais, nem ainda sobre os prejuízos do proprietário das ovelhas. “Por conta das fortes chuvas registradas desde sábado, o acesso a algumas zonas da cidade está sendo difícil”, informou a secretaria.
 O tempo chuvoso em Brumado neste final de semana fez transbordar o rio que corta a cidade e a barragem de Cristolândia, que abastece todo o município. Mesmo com o grande volume de chuva, a secretaria disse que não houve registros de ocorrências graves. (Bocão News)

Confira o registro das chuvas na região

As chuvas voltaram a cair na região do Pajeú. Após alguns dias sem chover, os municípios registraram precipitações desde a noite deste domingo (16) até a madrugada desta segunda (17). Levantamento realizado pelo Blog Afogados Online mostra que o município de Calumbi registrou a maior precipitação, 123 milímetros.

Confira os números das chuvas na região do Pajeú nas últimas 24 horas:

Afogados – 1,5 mm

Brejinho – 0 mm

Iguaraci – 21,1 mm

Ingazeira – 0 mm

Carnaíba – 37 mm

São José do Egito – 0 mm

Itapetim – 0 mm

Tuparetama – 20 mm

Santa Terezinha – 0 mm

Tabira – 2,6 mm

Quixaba – 14,5 mm

Solidão – 0,5 mm

Flores – 95 mm

Calumbi – 123 mm

Serra Talhada – 51,2 mm

Triunfo – 70,5 mm

Santa Cruz da Baixa Verde – 61 mm

Seca no semiárido nordestino ameaça obras de transposição do São Francisco

A redenção hídrica para mais de um milhão de paraibanos está comprometida por um antigo vilão, conhecido há muito tempo pelo nordestino: a seca. O sonho de ver as águas da Transposição do Rio São Francisco chegarem à Paraíba pode ser adiado.

O cenário de estiagem no semiárido e no Sudeste do País faz morrer a esperança de que o Velho Chico matará a sede dos nordestinos e resolverá, de uma vez por todas, a falta de água no Nordeste.

Com 17,74% do volume útil na barragem-mãe de Sobradinho, a transposição só poderá ocorrer se o manancial transbordar, já que a obra é projetada para que todas as bacias do Nordeste Setentrional (Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará) recebam as águas, a partir da cheia do São Francisco, conforme informações do Comitê das Bacias Hidrográficas do São Francisco e do engenheiro da obra, José Barcelar.