Roda Pé

Tati Minerato não economiza água e nem sensualidade em ensaio; fotos!

Está faltando água em São Paulo? Não no mais recente ensaio sensual de Tati Minerato. A rainha de bateria da escola de samba paulista Gaviões da Fiel deixou de lado os adereços da folia e mergulhou em um ensaio de fotos bastante ousado. Nas imagens, feitas em um lava rápido, a modelo se diverte com muita água e faz poses sensuais, aparecendo apenas de top branco, shortinho curto e biquíni fio dental.
Nos preparativos para o Carnaval 2015, Tati conta que adorou a ideia de sair da mesmice de fazer fotos no barracão ou na quadra da escola. “O ensaio ficou bem diferente de tudo que eu fiz. Me senti muito sexy e sedutora. Amo ser fotografada, me sinto desejada. Gostei muito do resultado”, disse ela.
Sobre a fantasia para o Carnaval, que já teve o investimento de R$ 40 mil, Tati diz que virá cheia de surpresas. “Será uma fantasia única e muito luxuosa. Já está sendo confeccionada em total sigilo. Como sempre, será bem pequena e reveladora. Por isso estou pegando pesado na minha preparação. Além do treino na academia todos os dias, pratico kangoo jump e faço alguns tratamentos estéticos. Estarei melhor do que nunca, pode apostar”.
A modelo contou que a intenção do ensaio não era gastar água e que as fotos foram feitas antes de toda a divulgação da crise de água em São Paulo. “A proposta deste ensaio não foi minha e sim de um site de Carnaval de São Paulo. E isso foi uma ideia que surgiu bem antes de toda essa crise. O ensaio foi feito na frente de um salão de cabeleireiro e a água gasta depois foi reaproveitada para lavar o salão e outras funções. Sou uma cidadã totalmente consciente e na minha casa nós economizamos demais e reutilizamos a água”.

Lula passa por exames de rotina no Sírio-Libanês

lula campanha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou por exames de rotina, na manhã deste sábado (15), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Em nota, o Instituto Lula afirma que o político fez uma avaliação oncológica e todos os resultados foram normais. Ele é acompanhado por uma equipe médica desde que teve câncer de laringe, em 2011.

Foram realizados exames físicos, ressonância magnética, entre outros. O procedimento está sendo coordenado pelo cardiologista Roberto Kalil. Lula realizou pela última vez o exame em julho. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve no Hospital Sírio-Libanês neste sábado (15/11), para a realização de avaliação oncológica rotineira. Todos os exames apresentaram resultados normais.

Brasileiro nocauteia rival e é o novo campeão do UFC

O Brasil tem um novo campeão no UFC e ele se chama Fabricio Werdum. A luta principal do UFC 180, que aconteceu neste sábado, na Cidade do México, rendeu aos torcedores brasileiros fortes emoções e um desfecho espetacular. Depois de ser abalado por fortes socos e até ser derrubado, Werdum encaixou uma joelhada voadora em Mark Hunt e abriu caminho para o nocaute técnico no segundo round que lhe rendeu o cinturão interino dos pesados. Seu próximo desafio deve ser contra Cain Velásquez, campeão absoluto que está fora de ação devido a uma lesão no joelho.

O duelo começou devagar, com os adversários se estudando e mantendo a distância. Hunt chegou a encaixar um direto que derrubou o brasileiro. Sem ímpeto, o neozelandês não foi para cima e permitiu a recuperação do brasileiro. De volta na luta em pé, ambos trocaram golpes e o brasileiro chegou a tentar trabalhar seu jogo de jiu-jitsu no solo, mas sem muito sucesso. O rival foi melhor na primeira etapa.

Segundo do LANCENET, o brasileiro recuperou o gás e encarou um rival mais cansado. Depois de sofrer um novo knockdown, onde caiu depois de um soco, o brasileiro melhorou, encontrou a distância e começou a oferecer mais perigo com seus socos e chutes. Depois de uma tentativa de quedas frutrada, o brasileiro encaixou uma joelhada voadora que abalou o neozelandês e o levou ao chão. O gaúcho precisou apenas garantir o resultado com mais alguns socos no solo até o árbitro interromper a disputa e o declarar vencedor.

O inimigo que tira o sono do Planalto

O lançamento oficial da candidatura do peemedebista Eduardo Cunha (RJ) na disputa pela presidência da Câmara está marcado para 2 de dezembro, dando início a dois meses em que o governo fará de tudo para impedir o que seria a coroação de anos de atuação do líder do PMDB em prol de seus aliados.

Esse favoritismo vem sendo construído há anos. “Eu fico admirado com a capacidade de trabalho dele: sabe o nome de todos os deputados, sejam do PMDB, sejam de outros partidos. E costuma entregar o que promete, o que não é comum aqui”, diz o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), ao explicar por que Cunha tem obtido adesão, apesar da resistência do Planalto. Segundo o Estadão, o PT tentou encontrar um adversário à altura, mas não conseguiu. Entre os deputados, há um forte sentimento anti-PT. Tampouco tem sido uma saída convencer algum aliado a enfrentar o peemedebista.

Empresas da Lava Jato receberam R$ 11,4 bi do governo federal de 2004 a 2014

As empresas envolvidas na operação Lava Jato celebraram contratos com a Petrobras que somam R$ 59 bilhões. Mas, além da estatal, as nove empresas mencionadas no esquema receberam R$ 11,4 bilhões do governo federal entre 2004 e 2014. Apenas duas delas, a Odebrecht e a Queiroz Galvão, foram beneficiadas com 57,1% do valor pago. A Polícia Federal cumpriu ontem mandados de busca e apreensão na sede dessas empresas. São elas: Camargo e Corrêa, OAS, Odebrechet, UTC, Queiroz Galvão, Engevix, Mendes Júnior, Galvão Engenharia e Iesa.

As empresas que mais receberam recursos do Orçamento Geral da União foram a Construtora Queiroz Galvão e a Construtora Norberto Odebrecht, que receberam R$ 3,2 bilhões cada uma nos últimos 11 anos. O ranking dos três primeiro lugares fica completo com a “Construções e Comércio Camargo Corrêa S/A”, que angariou R$ 1,9 bilhão no período.

Ainda na casa do bilhão, a Galvão Engenharia S.A. recebeu R$ 1,2 bilhão do governo federal ao longo desses 11 anos. Em seguida, a Mendes Junior, com R$ 861,3 milhões e a OAS, uma das maiores doadoras das campanhas eleitorais destas eleições, que foi beneficiada com R$ 775,7 milhões. A Engevix e a Iesa receberam, respectivamente, R$ 122,6 milhões e R$ 71,4 milhões. Já a UTC, claramente a menos favorecida, recebeu R$ 189,7 mil no mesmo período de tempo.

Os dados foram levantados pelo Contas Abertas no portal de transparência da Controladoria-Geral da União no período disponível, de 2004 a 2014. Assim sendo, caso as denúncias sejam comprovadas no que diz respeito à Petrobras, as referidas empresas poderão ser consideradas inidôneas, com repercussão em obras que executam para órgãos federais recebendo recursos do Orçamento Geral da União.