Saúde

Ministério reconhece farmacêuticos como profissionais da saúde

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (24) duas medidas que visam melhorar a qualidade e o acompanhamento dos serviços farmacêuticos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A primeira é a inclusão do profissional farmacêutico no código de identificação do SUS, reconhecendo-os como profissionais da saúde.

Com isso os farmacêuticos terão melhores condições para acompanhar os tratamentos oferecidos pelo sistema, de forma a checar se a dosagem dos medicamentos está correta e se os resultados estão dentro do esperado.

 

Mau colesterol oferece riscos à saúde mesmo a um adulto saudável

Conhecido como “mau colesterol”, a lipoproteína de baixa intensidade (LDL-C) pode ser o motivo pelo qual muitas pessoas aparentemente saudáveis sofrem infarto ou derrame na meia-idade, mesmo não tendo outros fatores de risco cardiovascular, como tabagismo, hipertensão, obesidade, diabetes e dislipidemia (níveis elevados de lipídio no sangue).

Depois de faixa etária (ter mais de 50 anos) e de sexo (ser homem), o LDL-C, mesmo em taxas consideradas normais, é o maior preditor da presença de placas ateroscleróticas nas artérias, segundo um estudo do Centro Nacional de Investigações Cardiovasculares Carlos III (Cnic) da Espanha, publicado no Journal of the American College of Cardiology (JACC).

Cientistas desenvolvem exame que detecta esclerose múltipla na fase inicial

 

O sistema nervoso central de todos os mamíferos é recoberto por uma capa que encobre as fibras nervosas. Composta por lipídeos e proteínas, ela ajuda a acelerar os sinais elétricos que comandam funções como falar, andar, engolir, respirar; enfim, desempenhar qualquer tarefa do dia a dia.

Algumas doenças como esclerose múltipla, porém, degradam essa bainha, conhecida como mielina, o que interrompe o fluxo de informação entre o cérebro e o corpo, com sérias consequências para o movimento e a visão. Para identificar esse processo corretamente, pesquisadores da Universidade de Medicina de Chicago, nos Estados Unidos, desenvolveram um teste minimamente invasivo, descrito na revista Scientific Report.

Luz do Sol pode conter a propagação da gripe

O ser humano é exposto à luz ultravioleta (UV) todos os dias através dos raios solares. Estudos mostram que ela, em comprimento normal, é cancerígena. No entanto, um grupo de pesquisadores estadunidenses, liderado pelo físico David Brenner, do Centro Médico da Universidade de Columbia, em Nova York, criou um método em que os raios UV são utilizados para atrasar a propagação da gripe.

De acordo com a professora Elisabeth Mateus Yoshimura, chefe do Departamento de Física Nuclear do Instituto de Física da USP, o procedimento é seguro. Ela explica que os pesquisadores utilizam um comprimento de onda menor, o UVC, que não consegue penetrar na pele, atingindo apenas sua superfície, não prejudicando os seres humanos.

A professora conta que a ideia é utilizar essa pesquisa para esterilizar alguns locais. A luz UV ficaria em determinado ambiente, matando os micro-organismos e impedindo a propagação da doença.

A prioridade são os espaços hospitalares, devido à maior necessidade de mantê-los higienizados. Atingir locais com grande aglomeração como vagões de Metrô, por exemplo, é um objetivo muito distante ainda, confirma ela.

Robô feito de células vivas pode consertar seu coração

Ali Khademhosseini utilizou células cardíacas vivas para criar um robô de 10 mm de comprimento. A criação, que tem o formato similar ao de uma arraia, é capaz de nadar, tanto na água quanto em fluidos mais densos.

Segundo o cientista, além das células cardíacas foram utilizados “dois tipos de biomateriais especializados em suporte estrutural e eletrodos flexíveis”.

E qual seria a utilidade da invenção? Segundo Khademhosseini, a ideia é utilizar a técnica para tratar de pessoas que têm problemas de saúde. “Isso poderia ser usado para fortalecer o tecido muscular do coração e sanar problemas de quem sofre de insuficiência cardíaca”.

Por ora, o pequeno robô ainda não foi testado em seres vivos e nem tem previsão para uso em larga escala.

Queijo é bom pro coração, diz estudo

Comer queijo todos os dias pode ajudar a prevenir ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

Isto é o que diz um estudo feito pelo cientista Li-Qiang Qin, da Universidade de Soochow, na China.

O artigo se baseou na revisão de 15 pesquisas publicadas, que analisaram um total de 200 mil pessoas, todas saudáveis e cuja saúde foi monitorada, em média, por dez anos.

De acordo com os dados, as pessoas que rotineiramente comem queijo têm um risco 18% menor de desenvolver doenças cardiovasculares, 14% menor de ter ataque cardíaco e 10% menor de sofrer acidente vascular cerebral, do que aqueles que não consomem queijo.

A “dose” considerada mais eficaz é de cerca de 40 gramas por dia.

A pesquisa, publicada na revista “European Journal of Nutrition”, concluiu que o queijo sempre foi apontado como um “perigo” para a saúde do coração devido ao seu teor de gorduras saturadas. Mas vários estudos nos últimos anos comprovaram o contrário.

Época

Pesquisa comprova que vírus da Zika mata células cancerígenas do cérebro

Resultado de imagem para zika virusPesquisadores do laboratório Inovare, da faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), descobriram que o vírus da Zika pode ajudar a tratar pacientes com câncer no cérebro, conforme trabalho divulgado recentemente.

Diante da constatação de que o vírus mata células do cérebro em recém-nascidos, mas não em adultos, eles decidiram fazer um teste que foi o marco da pesquisa. Eles infectaram com o zika células com “Glioblastoma”, o tumor maligno de cérebro mais comum que existe.

Celular antes de dormir afeta sono, hormônios e desenvolvimento infantil

Crianças que têm acesso a eletrônicos, como celulares e tablets, na hora de dormir, estão sujeitas a desenvolver uma série de problemas de comportamento e de saúde.

Uma pesquisa do King’s College, de Londres, reuniu dados de 125.198 crianças e adolescentes entre 6 e 19 anos de idade, em diversos países, e detectou efeitos negativos do uso do aparelho no período de descanso em diferentes graus de gravidade. Continue Lendo

Brasil tem 34% dos casos de coinfecção de tuberculose e HIV do mundo

No Brasil, os números dos últimos anos apontam para uma desaceleração tanto no número de diagnósticos quanto na mortalidade por tuberculose. Mas a quantidade de novos casos da tuberculose a cada ano ainda é considerada alta, principalmente entre populações mais vulneráveis, como os indígenas, pessoas privadas de liberdade e em situação de rua. Continue Lendo

Especialista afirma que nova regra de uso do dinheiro do SUS pode dificultar fiscalização

Resultado de imagem para susA partir do dia 31 de janeiro de 2018, estados e municípios vão ter mais autonomia para decidir onde e como deverá ser usado o dinheiro do Sistema Único de Saúde (SUS).

Especialista ouvida pela TV Globo alerta para a dificuldade de fiscalizar a aplicação dos bilhões de reais em recursos para a área de saúde com a nova regra. Continue Lendo

Remédio que previne contaminação pelo vírus HIV será oferecido pelo SUS este mês

Um medicamento que impede a propagação do vírus HIV na corrente sanguínea, já indicado como terapia antiretroviral nos Estados Unidos e em países da Europa, estará disponível ainda este mês para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) 12 estados.

O comprimido, fabricado por um grupo norte americano, já era indicado para o tratamento de soropositivos como parte do coquetel de aids. A novidade é que o fármaco poderá ser utilizado agora por quem nunca entrou em contato com o vírus, mas pode estar exposto a ele durante a relação sexual.

É o caso, por exemplo, de profissionais do sexo. Mas é bom lembrar que não protege o usuário contra outras infecções transmitidas sexualmente. Segundo o médico Juan Carlos Raxach, coordenador da área de Promoção da Saúde e Prevenção da Associação Brasiliera Interdiscilpinar de Aids, embora o Truvada, nome comercial do medicamento, tenha demonstrado 99% de eficácia nos testes clínicos, para impedir a replicação do vírus HIV, não veio para substituir a camisinha.

A doença do videogame

Resultado de imagem para video gamevício em videogames, discutido há alguns anos pela comunidade médica, será reconhecido como transtorno mental em 2018. A Organização Mundial da Saúde anunciou, nesta quinta-feira (21), que a enfermidade será categorizada na Classificação Internacional das Doenças (CID), a ser publicada em 2018. O Transtorno do Videogame ocorre, conforme o texto atual, quando jogar “se torna mais importante do que outros interesses da vida e continua/aumenta mesmo com consequências negativas”.

Desfalque no HREC

O médico Ailton Suassuna foi um dos muitos profissionais que atuaram profissionalmente no Hospital Regional Emília Câmara – HREC em Afogados da Ingazeira. Eleito prefeito da cidade de Tavares- PB em 2012 e reeleito em 2016, o médico tem se dedicado ao compromisso da boa administração, formado pela eficácia, eficiência e efetividade. Além de Ailton, outros médicos que passaram no HREC tiveram participação ativa na política, como é o caso de Romério Guimarães, Dr. Saulo, Dra. Lúcia Moura, Joset Amaral, Júnior Moura, José Nicolau e Carlos Evandro.

Antibiótico despejado na natureza gera superbactéria

Resultado de imagem para ANTIBIÓTICO DESPEJADOO uso intenso de antibióticos, além de tornar as pessoas cada vez mais resistentes, também gera superbactérias na natureza. É o que alerta o relatório Fronteiras 2017, lançado esta semana pela ONU Ambiente durante a terceira Assembleia Ambiental da ONU.

A liberação de resíduos hospitalares nos rios e no solo causa sua contaminação com bactérias e antibióticos, o que aumenta a resistência desses seres, gerando superbactérias. O estudo alerta para a possibilidade de estarmos desenvolvendo esses superbugs por ignorância e falta de cuidado, com sérias consequências para o futuro.

Sociedade de Pediatria pede suspensão de aplicação de vacinas em farmácias

Resultado de imagem para pediatria vacina farmaciaA Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou nota onde alerta a população sobre os riscos relacionados à venda e aplicação de vacinas em farmácias e drogarias. É uma resposta da entidade ao anúncio pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de que nos próximos dias essa autorização será publicada no Diário Oficial da União. Continue Lendo

Insulina mais eficaz pra diabetes ganha versão com preço reduzido

Chegou ao Brasil uma novidade para o tratamento do diabetes tipo 1 e 2. Trata-se do Basaglar, o primeiro medicamento biossimilar da insulina glargina, criado pela parceria entre as farmacêuticas Eli Lilly e Boehringer Ingelheim. Em resumo, ele é criado a partir da versão original da insulina glargina, que há alguns anos foi recebida com entusiasmo pelos diabéticos e seus médicos. Continue Lendo