Get Adobe Flash player

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Custódia: Paulino diz ter considerado falta de apoio político para desistência de candidatura

Resultado de imagem para paulino avicola blog do itamarO ex-vereador Paulino Avícola explicou na manhã desta quinta-feira (12) ter considerado aspectos de ordem exclusivamente políticas e pessoais para sua desistência de concorrer à prefeitura de Custódia em outubro de 2016. De acordo com Paulino, a falta de grupo e apoio político pesou muito na decisão. Sobre o seu futuro político, Paulino declarou que não mais pretende colocar o nome para disputas majoritárias, optando por voltar a concorrer uma vaga no legislativo municipal. Veja a entrevista:

BI – Você se arrepende por ter desistido de disputar a prefeitura de Custódia?

PAULINO – Não me arrependo, serviu como experiência, aprendi muita coisa, fiz muitas amizades que nem mesmo como vereador tinha conseguido, ganhei mais credibilidade na política, na verdade era o que faltava no  meu currículo político, foi uma coisa que eu fiz com muita vontade, eu não queria concorrer o mandato de vereador nesta eleição, eu dei uma parada para reestruturar as coisas e voltar em 2020 com mais força e mais organizado, com um trabalho melhor do que o que eu fazia, a sabedoria deve prevalecer e a gente tem que recuar na hora certa, não me arrependo de forma alguma de ter desistido.

BI – Quais foram os motivos que levaram você a desistir da sua candidatura à prefeitura?

PAULINO – O que me levou a tomar essa decisão foi a falta de apoio político, eu precisa de estrutura, porque não tem como você conduzir uma campanha de prefeito sem um grupo com experiência para lhe ajudar, então eu não podia fazer tudo sozinho, quanto ao povão eu fui incentivado e recebi o apoio necessário, tanto é que hoje sou muito cobrado no município pela minha desistência.

BI – O que esperar do governo Emanuel Fernandes, Manuca?

PAULINO – Há dois anos defendi a candidatura de Manuca a deputado, fizemos um grande trabalho, é um rapaz jovem que tem uma vice jovem, dois grupos fortes que tem tudo para fazer um bom trabalho, eu torço por isso, porque não sou daquele político que quanto pior melhor, eu quero que Deus o ilumine e faça uma boa gestão porque isso é bom para o município e pra toda população.

BI – Se por acaso o prefeito Manuca o procurasse e o convidasse para fazer parte do seu grupo político, qual seria a sua resposta?

PAULINO – Estamos aberto pra conversar com todo mundo, eu não tenho neste momento nenhum compromisso político, nem com deputado, nem com ex-prefeito, tenho compromisso com Deus e com o povo, estou livre e independente, graças a Deus eu não tenho débito com político nenhum, estou aberto ao diálogo, se caso vier a conversar com quem quer que seja, meu compromisso será a disputa novamente por uma vaga na Câmara de Vereadores, eu tenho um patrimônio político de oito anos de mandato, fazendo um trabalho social, então aqueles que torcem que Paulino saia da política podem tirar o cavalinho da chuva porque em 2020 a gente vai se articular para voltar mais forte ainda.

One Response to Custódia: Paulino diz ter considerado falta de apoio político para desistência de candidatura

teste