Dilma: Não tenho raiva dos traidores, só desprezo

dilma-rousseff-positivo-nova

A presidente deposta Dilma Rousseff não pensa em voltar à política. Em vez disso, defende o retorno de seu antecessor e padrinho político, o ex-presidente Lula, ao poder. “Eu não penso em voltar à política. Penso que o grande presidente para o Brasil é Lula”, declarou, em entrevista ao jornalista Luis Novaresio, do portal argentino Infobae.

Dilma compara sua situação de vítima de um golpe parlamentar com a da ex-presidente argentina Cristina Kirchner, em quem diz acreditar “inteiramente” na inocência. Kirchner é acusada formalmente de corrupção pela Procuradoria Federal da Argentina e de ter cometido manobras ilegais durante sua gestão, que teriam causado prejuízos ao país.