Armando e Fernando Bezerra votam “SIM” ao aumento de juízes

Resultado de imagem para armando monteiro e fernando bezerraO Senado aprovou por 41 votos a favor e 16 contra, na noite de ontem (7), o projeto de lei que aumenta em 16% os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), de 33.763,00 reais para 39.293,32 reaisDentre os parlamentares que votaram o a favor aumento, que segundo especialistas irá aumentar as despesas nas contas públicas de 4 a 6 bilhões de reais/ano, por conta do chamado efeito-cascata, estão os pernambucanos Fernando Bezerra Coelho e  Armando Monteiro, que disputou  e  perdeu a eleição para o Governo do Estado.

O outro representante de Pernambuco na Casa, senador Humberto Costa, não compareceu à votação.

Pelo visto, muitos senadores parecem não querem se indispor  com os homens  de toga, pois aliados do atual e futuro governo até contrariaram as recomendações do presidente eleito Jair Bolsonaro, que disse que “o momento  não era ideal para aumentos”. Também chama atenção na lista dos que aprovaram o aumento os petistas Jorge Viana, do Acre, e Paulo Rocha do Pará.

Abaixo a lista de senadores e como votou cada um:

VOTARAM SIM – Acir Gurgacz (PDT-RO), Aécio Neves (PSDB-MG), Ângela Portela (PDT-RR), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Armando Monteiro (PTB-PE), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Cidinho Santos (PR-MT), Ciro Nogueira (PP-PI), Dalírio Beber (PSDB-SC), Edison Lobão (MDB-MA), Eduardo Amorim (PSDB-SE) Eduardo Braga (MDB-AM), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Fernando Coelho (MDB-PE), Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), Hélio José (Pros-DF), Ivo Cassol (PP-RO), Jorge Viana (PT-AC), José Agripino (DEM-RN), José Amauri (Podemos-PI), José Medeiros (Podemos-MT), José Serra (PSDB-SP), Otto Alencar (PSD-BA), Paulo Bauer (PSDB-SC),  Paulo Rocha (PT-PA),  Raimundo Lira (PSD-PB), Renan Calheiros (MDB-AL), Roberto Rocha (PSDB-MA),, Romero Jucá (MDB-RR), Rose de Freitas (Podemos-ES), Sérgio Petecão (PSD-AC), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Telmário Mota (PTB-RR), Valdir Raupp (MDB-RO, Vicentinho Alves (PR-TO), Walter Pinheiro (sem partido-BA), Wellington Fagundes (PR-MT) e Zezé Perrella (MDB-MG).

VOTARAM NÃO – Airton Sandoval (MDB-SP), Cristovam Buarque (PPS-DF), Fátima Bezerra (PT-RN), Givago Tenório (PP-AL),  José Pimentel (PT-CE), Lídice da Mata (PSB-BA), Lúcia Vânia (PSB-GO), Maria do Carmo Alves (DEM-SE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP),  Regina Sousa (PT-PI), Reguffe (sem partido-DF), Ricardo Ferraço (PSDB-ES), Roberto Requião (MDB-PR),  Ronaldo Caiado (DEM-GO), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Wilder Morais (DEM-GO).

Ainda se absteve o senador José Maranhão (MDB-PB) e faltaram à votação Alvaro Dias (Podemos-PR), Ana Amélia (PP-RS), Dário Berger (MDB-SC), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Eunício Oliveira (MDB-CE), Fernando Collor (PTC-AL), Flexa Ribeiro (PSDB-PA),  Gladson Cameli (PP-AC), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Humberto Costa (PT-PE), Jader Barbalho (MDB-PA), João Alberto Souza (MDB-MA), João Capiberibe (PSB-AP), Lasier Martins (PSD-RS), Lindbergh Farias (PT-RJ), Magno Malta (PR-ES), Marta Suplicy (MDB-SP),  Omar Aziz (PSD-AM), Paulo Paim (PT-RS), Pedro Chaves (PRB-MS), Romário (Podemos-RJ), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Simone Tebet (MDB-MS), Waldemir Moka (MDB-MS) e Guaracy Silveira (DC-TO).

Compartilhe:
Follow by Email
Facebook
Facebook
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *