Mais de 130 mulheres assassinadas este ano em MT

Mais de 130 mulheres assassinadas este ano em MT; 1.250 em 12 anos

CRIMES COVARDES CONTRA MULHERES – Você sabe quantas mulheres foram assassinadas neste ano em Cuiabá, Várzea Grande (Grande Cuiabá) e pelas cidades de Mato Grosso? Não?. A Polícia ainda não tem essa estatística, mas a reportagem do Portal de Notícias 24 Horas News fez um levantamento não oficial e chegou a um número aproximado. Pasmem: mais de 130 mulheres foram mortas, deixando para trás uma média de mais de um assassinato a cada três dias. Até 2014 a média era de 100 mortes por ano. Em 2015 essa média subiu para 115 e neste ano o núrero bateu todos os recordes de violência em se tratando de homicídio contra mulheres. Podemos afirmar que mais de 1250 mulheres foram mortas nestes últimos 12 anos em Mato Grosso.

Os crimes são perversos e covardes possíveis. Muitas mulheres foram estupradas e mortas por estrangulamento, enforcadas, com facadas e tiros. Outras foram vítimas de bandidos em assaltos seguidos de morte: latrocínios. A maioria, no entanto, foi executada a tiros, facadas, pauladas, pedradas, tijoladas, enforcadas e por estrangulamento. O Mapa da Violência especificamente contra as mulheres está no Atlas da Violência, versão 2016, divulgado no início deste ano com números absurdos de assassinatos contra mulheres apenas em Mato Grossos.

A conclusão de 998 mulheres assassinadas apenas em Mato Grosso nos últimos dez anos. Ou seja, entre 2004 e 2016. Os números já comprovavam no início do ano, que este Estado tem uma das médias nacional mais alto do País contra mulheres. Enquanto que a média nacional é de 4,6 homicídios para cada grupo de 100 mil mulheres, em Mato Grosso a média sobe para 7,0 para cada grupo de 100 mil mulheres.

Neste ano de 2016 que termina neste sábado, 31, os números de assassinatos contra mulheres pode ter aumentado amis de 30% em relação aos anos passados de 2014 e 2015. A situação das mulheres só é pior nos estados do Espírito Santo (7,1), Alagoas (7,3), Goiás (8,8) e Roraima (9,5)