Get Adobe Flash player

PSB: crise de identidade 3 anos após morte de Campos

Resultado de imagem para eduardo camposCom o vácuo de liderança deixado pelo presidenciável Eduardo Campos, cuja morte completa três anos no domingo (13), o Partido Socialista Brasileiro se vê na iminência de uma debandada, às voltas com divergências internas e discordâncias sobre os rumos programáticos.

Agregador e com visibilidade, Campos atraiu nomes dificilmente identificáveis com a bandeira socialista e que hoje puxam a fila de dissidências -com Heráclito Fortes (PI) à frente, mais de dez deputados dizem estar com “a faca nas costas” e devem migrar para o DEM.

Ruralistas filiados por Campos hoje batem cabeça com “socialistas históricos” como o presidente da sigla, Carlos Siqueira, em debates como o das reformas econômicas. A decisão de votar a favor da denúncia contra Michel Temer coroou a divisão pessebista na Câmara.

teste
CHDJEM
IDEAL CARNES
FARMÁCIA BOM PREÇO
CARLA ESTÉTICA
Marque sua Consulta
Contato: (87) 99608-5966
"O SENHOR é meu pastor e nada me faltará"
Damol
Jornal O Binóculo